24 novembro 2021

Boas práticas para viver bem em condomínio

Por incrível que pareça, existem dicas para viver bem em condomínio. Por ser um ambiente de coletividade, é necessário tomar cuidado e evitar invadir o espaço de outros moradores. Além disso, cuidar do local onde se vive também é necessário para garantir uma boa convivência.

Portanto, a fim de ajudar nossos leitores a garantir esse bem-estar no local onde vivem, separamos algumas das orientações base que ajudarão a garantir a boa convivência em qualquer condomínio.

Melhores dicas de convivência

É muito importante conviver em harmonia com os seus vizinhos, principalmente para quem mora em condomínio. A ideia de muitas pessoas com personalidades diferentes compartilhando um mesmo espaço pode não parecer simples, mas separamos algumas dicas que vão te ajudar nessa tarefa.

Garantir o respeito entre os moradores é essencial para que se tenha uma convivência tranquila em um condomínio. Para que tudo possa sair conforme o planejado, os moradores devem seguir o regulamento do local e, também, tomar cuidados com o convívio social.

Confira, abaixo, algumas das principais regras que serão muito úteis.

Respeitar os horários

O silêncio é um dos itens mais importantes para uma boa convivência. Desrespeitar horários de silêncio pode acabar se tornando um grande problema, principalmente para preservar todo o zelo prometido aos moradores de um condomínio. Sendo assim, lembre-se da regra do silêncio absoluta, que vai das 22h às 7h.

Durante esse período, tente não arrastar móveis ou ligar o som muito alto. Se quiser ouvir música, ligue o aparelho em um volume ambiente, apenas para que você escute. Também não é adequado iniciar reformas, bem como manter eletrodomésticos muito barulhentos ligados em horários inadequados.

Conhecer as regras

Todo condomínio possui as suas regras, principalmente para estabelecer um controle entre uma grande quantidade de moradores. No entanto, não são todas as pessoas que leem o regulamento, o que acaba atrapalhando, e muito, na convivência. É importante que essas regras sejam disseminadas para todos, fazendo com que o ambiente se torne mais agradável.

Essa é uma das primeiras dicas essenciais para uma boa convivência em coletividade. A administradora do condomínio ou o próprio síndico tem disponível um documento que relata tudo o que pode ou não ser feito naquele determinado ambiente. Então, se for possível, acesse-o e tome conhecimento de cada um dos tópicos para garantir que não irá cometer nenhum deslize.

Cuidar da limpeza dos espaços coletivos

Ainda que exista uma pessoa responsável para fazer a limpeza dos ambientes externos, cada um dos moradores poderá colaborar para que o local não ganhe um aspecto desagradável, capaz até de desvalorizar o imóvel. Jogar lixo na grama ou simplesmente deixar o resto do lanche em cima da mesa da pracinha não é de bom tom.

Lembre-se que o espaço não é usado por uma única pessoa, mas sim por várias. Então, quanto maior for a organização e a preocupação, melhor. Dessa maneira, você poderá fazer pelos outros o que gostaria que fizessem por você. Adote essa consciência e veja a paz que irá se formar no local.

Seguir as regras das vagas

Alguns condomínios permitem que os seus moradores reservem uma vaga na garagem. Sendo assim, o ideal é respeitar a numeração para que qualquer problema seja evitado, ainda que seja básico, esse é um aspecto que quase não é lembrado pelos moradores. Lembre-se, também, que se houver vagas para visitantes no estacionamento, é preciso ler as regras para compreender como elas funcionam. Também é importante estacionar no espaço indicado, sem avançar as linhas que delimitam a vaga.

Ao descobrir como conviver adequadamente com os seus vizinhos, você poderá ter um dia a dia tranquilo dentro do condomínio. Busque ter empatia e seguir práticas de boa convivência, dialogar e manter o bom senso. Dessa forma, ficará mais simples dividir o espaço com pessoas que desejam morar em um ambiente tranquilo.

Comparecer às reuniões

Já parou para pensar que as reuniões são extremamente importantes dentro de um condomínio?  É importante conhecer tudo o que os outros moradores têm a dizer, principalmente no que se refere às regras estabelecidas.

Geralmente, essas reuniões são marcadas para definir o que incomoda ou não os moradores, ou simplesmente para passar comunicados importantes. Esse é o momento ideal para conhecer um pouco mais sobre o ambiente onde vive, como ele é administrado, bem como o que os seus vizinhos acham do local.

É possível ter animal de estimação em condomínio?

Você sabia que a questão dos animais de estimação também faz parte das práticas para viver bem em condomínios? Muitas pessoas se perguntam se, de fato, é possível ter um animalzinho para alegrar os seus dias, principalmente para quem mora sozinho e precisa de algum amigo para ter suporte.

No entanto, é preciso lembrar que a convivência em um condomínio se baseia no coletivo e não no individual. Partindo desse ponto, é válido lembrar que há algumas restrições para os pets, principalmente para quem mora em apartamento.  Os animais de estimação podem fazer muito barulho e também podem atacar.

Ainda assim, é possível ter um companheiro. Antes de levar seu pet para casa, será preciso consultar as regras do seu condomínio. Converse com o síndico, peça para ter acesso às regras impressas e faça o que for melhor para a sua convivência com os vizinhos.

Importância do regimento interno

O bom convívio em condomínios depende de boas práticas que são amplas e merecem ser respeitadas. Além delas, também é necessário que os moradores tenham conhecimento da relevância do regimento interno. Por meio dele, as regras são estabelecidas, permitindo que todos tenham uma convivência pautada em organização e respeito.

Por meio dele, é possível descobrir as penalidades por infrações e multas que poderão ser aplicadas ao infringir alguma norma. Essa definição permite que todos vivam em perfeita harmonia.

COM A ROTTAS VOCÊ PODE

REALIZAR SEU SONHO